Diana-Dru, entre nós e laços


Segunda-feira , 31 de Maio


Especial Diana-Dru: ME A MIM


Aqui me moro.
Alhures me deixo estar.
Se em mim me
resido,
me aconteço.
Chovo-me viril,
escorro femininamente,
me encalho criança,
ANJO-
ME

o autor: Antonio Carlos Macedo Leitão, natural de Juazeiro do Norte (CE), é poeta, escritor, pintor e desenhista.


Escrito por Diana-Dru às 02h28
[ ] [ envie esta mensagem ]

Domingo , 30 de Maio


Indefinições by Diana-Dru - Este Blog contém


idéias. arte. vagalumes. faróis. teias. estrelas. perfumes. tatame. chão. pérolas. máscaras. cocares. pessoastrens. viagem. passagem. paisagens. vestido. cores. tons. acordes. lua. anéis. pomares. um canto. instante. clara-idade. mudez. nudez. rudez. cansaço. fastio. olhares. atalhos. pistas. endereço. palavras. penumbrachaves. vão. prazer. calabouços. ilusão.verbo. tremores. calafrio.viver.viver.VIVER...


Escrito por Diana-Dru às 10h14
[ ] [ envie esta mensagem ]

INS-PIRAÇÃO by Diana-Dru


 

Valei-me nossa senhora

ela hoje está indisponível !

Saiu pra ver a rua

vestindo fashion

Intocável.

Nada a declarar

sobre o brilho transverso do olhar

se o que há nele é transmutação

Leia-se divina urgência

em deter receios bandidos.

 

Valei-me nossa senhora

é dela a permissão para gritar

mas versa baixo

reconta tudo a palavrões.

Sua fala tem o dom de espantar silêncios

pára-se tudo

se uns versos já nascem impublicáveis.

 

Minha nossa senhora

se o mundo é todo cheio de senhas

se o que é bom nele

já vem trancado por dentro

decifrai-nos a razão pra tanto enigma!

Vede que se algumas chaves abrem portas,

que nos adiantam os arroubos

se não libertam sentimentos?

Minha boa nossa senhora,

ela só precisa de uma fresta em cada janela.

Fingi que não ledes,

e deixai que haja fuga, deixai.


Escrito por Diana-Dru às 09h12
[ ] [ envie esta mensagem ]

Da Sedução do Simples - by Diana-Dru


Simplicidade, disse-me ele.

Use-a.

 

Então apalpei a palavra.

Trouxe-a pra junto,

Bem ao peito.

Acalentando-lhe sonhos,

Perguntei-lhe o que queria ser.

Sou livre, zombou.

 

 Ei-las soltas por aqui.

com carinho para ars


Escrito por Diana-Dru às 09h02
[ ] [ envie esta mensagem ]

Da série ATLANTIC, o preferido da Diana-Dru


ATLANTIC BLUE, by Luís Palma


Escrito por Diana-Dru às 08h58
[ ] [ envie esta mensagem ]

Atendendo um pedido da Geórgia - uma das telas da série SKYLINE ou Cidades


SKYLINE III by Luís Palma

Escrito por Diana-Dru às 08h56
[ ] [ envie esta mensagem ]

Especial Diana-Dru: Luís Palma, autor das telas que ilustram nós e laços


Sobre inspiração

“É sempre assim...

eu estou sempre sem plano algum, de frente a uma tela vazia.

E o que acontece é simplesmente um transbordo da minha alma e estado...

somente que o escondo numa paisagem."

Sobre a série Skyline ou Cidades

"Elas são inventadas mesmo, nada é real. Nem sequer eu mesmo sou real..."

Abstrato X Paisagem

"Você sabe que eu näo consigo pintar abstratos??? Por muito que tente sai pelo menos uma paisagem... um pouco difusa, mas paisagem.

Eu penso que näo consigo, porque na minha mente o abstrato é um portrait do caos...e o caos somente existe na minha alma e na minha imaginação."

Sua Arte

"Cada quadro é um microcosmo da minha alma e das minhas sensações...

Os meus quadros querem a escuridäo, para ganhar vida e alma... e uma ponta de luz (max 10 a 20w) num ponto do quadro. Todo o quarto tem que estar sem luz, boa musica de fundo e um bom vinho... e você pode ver como o quadro começa a viver.”

Luís Palma por Luís Palma

"Eu sou a luz na penumbra das almas perdidas...eu sou um lobo noturno...” (sorrindo)

 


Escrito por Diana-Dru às 08h54
[ ] [ envie esta mensagem ]

Trecho de entrevista com Affonso Romano de Sant'Anna, por André Azevedo


Freud disse assim: "A grande questão para a qual não encontrei nenhuma resposta durante trinta anos de pesquisas sobre a natureza da mulher é a seguinte: o que elas querem enfim?" Você, marido da Marina já tentou esboçar alguma resposta para esses enigmas? Por que tememos tanto as mulheres? O que elas querem afinal?

Primeiro porque elas são seres superiores. São adoráveis, mais inteligentes. Em segundo lugar, existe uma resposta para essa pergunta do Freud, eu até fiz uma crônica sobre isso, que é uma parábola sensacional que não vai dar pra você contar, porque é muito grande, que remete à lenda do Rei Arthur.

Ah, pode contar!

Ela começa quando o Rei Arthur, ainda jovem, invadiu o terreno de um rei e como punição foi condenado à morte. E o rei falou que ele só poderia escapar da morte se conseguisse resolver a seguinte questão: o que querem as mulheres? Há todo um desenvolvimento disso e a solução que se encontra é uma coisa maravilhosa. O Arthur contou isso para um colega, um dos cavaleiros, que disse: — Eu vou resolver esse problema pra você. Eu soube que tem uma bruxa na montanha que tem a resposta. Esse cavaleiro era belíssimo, inteligente, e então foi lá no lugar do Arthur e falou com a bruxa. — Escuta aqui, tenho um problema e preciso saber: o que querem as mulheres? A bruxa falou assim: — Olha, eu posso te contar, mas tem o seguinte: você tem que casar comigo. Só se você casar comigo eu respondo. E para salvar o amigo, casou com a bruxa. — Vou te contar na noite de núpcias. No banquete a bruxa estava comendo, toda desgrenhada, sem dente, vesga, jogando comida no chão e o pessoal se perguntando: pô ele vai casar com essa mulher? Aí quando ele entrou no quarto nupcial, perguntou: Bom, então me diz agora, finalmente! Estamos casados! A bruxa disse o seguinte: — Eu vou te fazer uma revelação. Eu sou bruxa de dia, mas de noite eu sou outra pessoa. E se transformou numa mulher deslumbrante, a mulher mais deslumbrante que qualquer homem pode imaginar, nem precisa descrever, cada um descreve a sua. E apareceu aquela mulher! Na alcova do cavaleiro! E aí a bruxa transformada na bela mulher disse: — Mas você vai ter que decidir com qual de nós duas você quer ficar, a bruxa ou essa deusa. Aí o cavaleiro, como era um cavaleiro mítico, um herói, de caráter sem jaça, um sábio, disse para ela: — Você decide. Você é que decide quem você quer ser. Então o resultado dessa melódia é: o que querem as mulheres? As mulheres querem ser o que elas querem ser, e não o que os homens querem que elas sejam.


Escrito por Diana-Dru às 08h49
[ ] [ envie esta mensagem ]

Beijo teu, basta-me! by Diana-Dru


 

Um beijo não basta.

Esse teu abraço me sufoca.

Aonde andará teu desejo...

Pergunta tola.

Acabou.

 Mais uma chance.

Eu me desintegro nos teus braços.

Então vem.

Não, nunca mais.

Nunca mais não existe entre nós.

Ainda não.

Mas vou inventá-lo.

para a Gê. 


Escrito por Diana-Dru às 08h47
[ ] [ envie esta mensagem ]

Drummond...


M

Mãos dadas

Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida e olho meus companheiros.
Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considero a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.

Não serei o cantor de uma mulher, de uma história,
não direi os suspiros ao anoitecer, a paisagem vista da janela,
não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida,
não fugirei para as ilhas nem serei raptado por serafins.

O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes,
a vida presente.


Escrito por Diana-Dru às 08h43
[ ] [ envie esta mensagem ]

"Woman Landscape" by Luís Palma


Tem olhar que pede bis,
denuncia
um severo intelecto

Diabólico 

Louco 
Manso
Senhor
dos modos
secretos
sabe bem o que quer
vir
ver.
Olhar
pousado
como
 sobre um
livro
o seu preferido
disponível e à mão
.
Olhar de
repouso
sobre
a cabeceira da
cama
sob a luz como em um
set
Claro
ou 
escuro,
não
tateia.
Busca.
 

Acha.
Não está preso a nada
.
Mas se demora
entende-se com o
tempo
Um olhar coerente
que incendeia vestidos
incandesce corpos
inibe perfumes
reproduz-se em
telas.
Não se perde em
trilhas.
Se desiste de atalhos
,
persegue pistas

fareja (r)
astros 
pinta 

sente 

o que nem

. 

para Luís Palma


Escrito por Diana-Dru às 08h42
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Perfil

Meu perfil
BRASIL, Centro-Oeste, BRASILIA, Mulher, Portuguese, English, Viagens, Arte e cultura